domingo, 28 de fevereiro de 2010

VAGA LEGAL: A INCLUSÃO DO DEFICIENTE FÍSICO NO MERCADO DE TRABALHO.


VAGA LEGAL: A INCLUSÃO DO DEFICIENTE FÍSICO NO MERCADO DE TRABALHO.


Olá, como vai? Tudo bem?


Bem, como foi prometido no final do artigo anterior (sobre o perdão), hoje vamos falar sobre o deficiente físico e sua inclusão no mercado de trabalho.


Vamos falar sobre a chamada vaga legal para os deficientes físicos. Você já ouviu falar dela?


Pois bem. O nome é vaga legal, porque é uma vaga que a lei disse que é obrigatória.


Por isso, os deficientes físicos têm direito à vaga legal nas condições estabelecidas na lei.


Vamos juntos entender o que isso significa?


Para início de conversa, a lei maior do nosso país, que é a Constituição Federal de 1988, diz que a dignidade da pessoa humana é um dos fundamentos (valores básicos) da nossa República Brasileira.


Mas, afinal o que é dignidade humana?


Bem, uma das definições diz que a dignidade da pessoa humana é o atributo imanente ao ser humano para exercício da liberdade e de direitos como garantia de uma existência plena e saudável.


E, para garantir a dignidade da pessoa humana, ainda a nossa Constituição Federal diz que:


a) são objetivos fundamentais do nosso Brasil:


· construir uma sociedade livre, justa e solidária

· promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação,

· e erradicar a (...) marginalização e reduzir as desigualdades sociais;


b) a União, dos Estados e Distrito Federal e dos Municípios podem fazer leis sobre a saúde, a assistência pública, a proteção e a garantia das pessoas portadoras de deficiência.


c) a lei reservará percentual dos cargos e empregos públicos para as pessoas portadoras de deficiência e definirá os critérios de admissão.


Aí o Congresso Nacional editou a Lei 8.213/91 (Plano de Benefícios da Previdência Social) e que trata também da vaga legal dos deficientes físicos no setor privado.


Esta lei determinou que a empresa, com 100 (cem) ou mais empregados, está obrigada a preencher de 2% (dois por cento) a 5% (cinco por cento) dos seus cargos com beneficiários reabilitados ou pessoas portadoras de deficiência, habilitadas, na seguinte proporção:


I - até 200 empregados...................................................................2%;

II - de 201 a 500..............................................................................3%;

III - de 501 a 1.000..........................................................................4%;

IV - de 1.001 em diante. ..................................................................5%.


E no setor público como fica?


Também nesse setor foi criada a vaga legal dos deficientes físicos. E isto foi feito pela Lei 8.112/90, que é o regime jurídico dos servidores públicos civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais


Ora, essa lei diz que as pessoas portadoras de deficiência têm garantido o direito de se inscrever em concurso público para provimento de cargo cujas atribuições sejam compatíveis com a deficiência de que são portadoras; para tais pessoas serão reservadas até 20% (vinte por cento) das vagas oferecidas no concurso.


E, para melhorar ainda mais a situação do deficiente físico, a Lei 11.788/08 (que cuida do Estágio) garantiu às pessoas portadoras de deficiência o percentual de 10% (dez por cento) das vagas oferecidas pela parte concedente do estágio.


Por último, a Lei 8.069/90 (Estatuto da Criança e do Adolescente) determinou que “ao0 adolescente portador de deficiência é assegurado trabalho protegido.”


Concluindo, como você deve ter notado, o deficiente físico tem garantido acesso ao mercado de trabalho, através da chamada vaga legal, em várias oportunidades.



Bem, essa é uma das formas de a Lei preservar a dignidade da pessoa humana do deficiente físico. Mas, a lei é apenas um caminho. Há outros caminhos que podem e devem ser trilhados por nós, sociedade civil organizada. E um deles é o caminho do coração. O caminho do Amor. Do Amor pelo ser humano, independentemente de cor, raça, credo, condição financeira, classe social etc.


Para encerrar, eu deixo algumas perguntas para reflexão:


Existe realmente deficiência ou trata-se apenas de necessidade especial?


Será que a deficiência, apontada nas várias leis, é realmente física ou será também emocional na medida em que a nossa capacidade de amar ainda é pequena para aceitar normalmente os que são diferentes, deficientes ou não?


Por fim, se ainda somos daqueles que ainda ficamos na dúvida se somos capazes de sonhar e tentar realizar os nossos sonhos, assistamos o vídeo de Tony Melendez no seguinte endereço na internet:


http://www.youtube.com/watch?v=GF9wo9sVn2c


E aprendamos a força da expressão 'QUANDO VOCÊ QUER, VOCÊ PODE, VOCÊ CONSEGUE!'

domingo, 21 de fevereiro de 2010

O nadador........

Um excelente nadador tinha o costume de correr até a água e de molhar somente o dedão do pé antes de qualquer mergulho.
Alguém intrigado com aquele comportamento, lhe perguntou qual a razão daquele hábito.
O nadador sorriu respondeu:
Há alguns anos eu era um professor de natação.
Eu os ensinava a nadar e a saltar do trampolim.
Certa noite, eu não conseguia dormir, e fui até a piscina para nadar um pouco.
Não acendi a luz, pois a lua brilhava através do teto de vidro do clube.

Quando eu estava no trampolim, vi minha sombra na parede da frente.
Com os braços abertos, minha imagem formava uma magnífica cruz.
Em vez de saltar, fiquei ali parado, contemplando minha imagem.
Nesse momento pensei na cruz de Jesus Cristo e em seu significado.

Eu não era um cristão, mas quando criança aprendi que Jesus tinha morrido na cruz para nos salvar com seu precioso sangue.
Naquele momento as palavras daquele ensinamento me vieram a mente e me fizeram
recordar do que eu havia aprendido sobre a morte de Jesus.
Não sei quanto tempo fiquei ali parado com os braços estendidos.

Finalmente desci do trampolim e fui até a escada para mergulhar na água.
Desci a escada e meus pés tocaram o piso duro e liso do fundo da piscina.

Haviam esvaziado a piscina e eu não tinha percebido.
Tremi todo, e senti um calafrio na espinha.
Se eu tivesse saltado seria meu último salto.

Naquela noite a imagem da cruz na parede salvou a minha vida.

Fiquei tão agradecido a Deus, que ajoelhei na beira da piscina,
confessei os meus pecados e me entreguei a Ele,
consciente de que foi exatamente em uma Cruz que Jesus morreu para me salvar.

Naquela noite fui salvo duas vezes e, para nunca mais me esquecer,
sempre que vou até piscina molho o dedão do pé antes de saltar na água...

Não faça nada antes de parar e refletir na cruz de cristo pois vc podera esta tendo a segunda chance....bjs

sábado, 20 de fevereiro de 2010

domingo, 14 de fevereiro de 2010

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

UM SONHO

Ontem o Gustavo acrordou, e me falou:
_Mamãe, eu sonhei que eu tinha crescido, e estava trabalhando. Eu trabalhava numa loja de celular.
Eu perguntei:
_Você era vendedor de celular?
Ele respondeu:
_Não mamãe. Eu testava os aparelhos para ver se eles podiam ser vendidos. Ai se eu aprovasse, eles eram colocados a venda, se eu rejeitasse ele não podiam ir pras lojas. ERA UM CARGO IMPORTANTE. E eu tinha férias só uma vez no ano. Eu morava e trabalhava em Franca - SP. Mãe, eu vou ficar um rapaz ajeitado.
Eu respondi:
_Gugu, para esse sonho realizar, basta você estudar. Você é uma pessoa amada e muito protejida por Deus e é capaz de realizar tudo que você desejar. Basta querer, lutar, estudar que você vai ser tudo que deseja e até mais um pouco.

"DEUS, REALIZA O SONHO DO MEU FILHO."

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

DIREITOS GARANTIDOS A CRIANÇA COM MIELOMENINGOCELE

P s i u u ...!

Você já ouviu falar em mielomeningocele ou espinha bífida?
Trata-se de um problema congênito. Caracteriza-se pela má formação no tubo neural do feto que ocorre nas três primeiras semanas de gravidez, quando a mulher ainda não sabe que está grávida. Traz comprometimento das funções de locomoção, controle urinário e intestinal, dentre outras. Devido a sua complexidade o tratamento e acompanhamento de crianças com “mielo”, são de difícil compreensão até mesmo para os pais durante anos.
A AEBH - Associação de Espinha Bífida e Hidrocefalia do Rio de Janeiro é uma instituição beneficente com objetivo de orientar e ajudar crianças com mielomeningocele e seus responsáveis. Nossa meta inicial é despertar principalmente nos familiares a necessidade de construirmos juntos uma estrutura que dê suporte a essas crianças ao longo de suas vidas, proporcionando mais independência, auto-estima e base de apoio para reivindicação de seus direitos.
A maioria das crianças com “mielo” tem intelectualidade compatível aos padrões normais de sua idade, são crianças com muita sensibilidade, docilidade e um amor pela vida contagiante.
Além do acompanhamento médico comum a saúde de uma criança como pediatra, otorrino, clinico etc, uma criança com “mielo” precisa ainda ser acompanhada por:

Neurocirurgião - fechamento cirúrgico da “mielo” na região da coluna vertebral no primeiro dia de vida, implante de válvula cerebral para compensar hidrocefalia, troca de válvula;
Neurologista - pode apresentar eventuais disfunções neurológicas;
Urologista - acompanhamento sistemático com risco permanente de infecções e perda dos rins devido a refluxos e incontinência;
Ortopedista - maioria das crianças não anda e/ou tem defeitos ortopédicos ou músculos inativos;
Fisioterapeuta - irá orientar e trabalhar as funções motoras disponíveis;
Psicólogo e Terapeuta ocupacional, nutricionista e etc.
Além da tradicional educação comum a qualquer criança como escola, material escolar, uniforme e etc, uma criança com mielo precisa ainda ser atendida pelo menos com:

120 fraldas mensais;
150 cateteres uretrais mensais;
Cadeira de rodas e sua manutenção;
Aparelhos ortopédicos e ajustes conforme crescimento;
Remédios p/ controle nefrológico;
Deslocamento especial, táxi, carona, carro particular;
Alimentação balanceada p/ compensar incontinência;
Atividades p/ estimular sociabilização.
As pessoas que não tem um contato mais próximo com essas crianças vêem seus principais problemas e necessidades relacionadas “apenas” ao uso da cadeira de rodas, por isso nosso objetivo é esclarecer a sociedade, familiares e autoridades do alto comprometimento no orçamento familiar e da complexidade para o acompanhamento adequado de uma criança com “mielo”, cujas necessidades prioritárias durante toda a vida vão muito além do "simples" possuir uma cadeira de rodas.
Venha colaborar. . .
Visite nossa pagina na Internet www.aebh.org e divulgue o trabalho da AEBH - Associação de Espinha Bífida e Hidrocefalia do Rio de Janeiro.
Oriente mulheres que planejam engravidar a tomarem ACIDO FÓLICO como profilaxia para evitar nascimentos com mielomeningocele.

Se quiser participar de nossas reuniões mensais ou tiver alguma dúvida, contate Teresa ou Luís (Tel.2454-0324 e 8736-0797) que lhe informaremos data e local da próxima reunião.
Você também pode contribuir de outras formas: doando prendas e quaisquer objetos que possam ser vendidos em nosso Brechó, se disponibilizando como voluntário e ajudando através de qualquer área de seu interesse à Associação, e se você trabalha ou tem conhecimento em algum órgão público também pode nos ajudar na conquista de nossos direitos.
“Imprima esse informativo e repasse para amigos e parentes”

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Lidar com uma incontinência

A maior parte das pessoas com Spina Bífida Têm vários graus do que é conhecido como intestinos bexiga neuropáticos e-mail quando uma lesão dos nervos interferir com o Funcionamento normal da bexiga e intestinos. A Prioridade ao cuidar uma bexiga neuropática é preservar A função dos rins. Se não houver Controlos regulares, danos renais irreversíveis são um resultado possivel. A informação do cuidado da incontinência está disponível em diferentes períodos da vida.

As infecções do tracto urinário são muito comuns na população em geral. Elas también moderado quando só afectam a bexiga (cistite) ou mais Sérias se afectam os rins (pielonefrite).

Não Ser Capaz de um Controlar sua urina ou fezes é provavelmente um dos problemas mais difíceis de Enfrentar. O problema surge por não Controlar o esvaziamento da bexiga ou intestinos-os lugares onde um de fezes e urina estão antes de sair do corpo. Muitas pessoas com spina bífida e Hidrocefalia conseguem Criar uma rotina que os ajuda uma estarem limpos e secos.

Faça o download dos seguintes tópicos de Incontinência tradução (em):
adaptations_for_toileting
antegrade_cont_enema
artificial_sphincter
bladder_augmentation
ostomias
toilet_training_and_h
toilet_training_and_sb
clean_int_self-cat
dietary_advice
mitrofanoff_procedure

Leia mais:
Tratamento da Incontinência
Infecções do tracto urinário
Controlando uma incontinência

Página de factos (em tradução):
fato de a continência da bexiga folha
fato continência intestinal folha

Lidar com uma incontinência

Infância
Bexiga: A referência médica precoce um um especialista médica para avaliação da Função dos rins e bexiga é essencial. O especialista pode ser um urologista ou pediatra. Uma bexiga que não funciona pode normalmente: causar refluxo para os rins; não esvaziar completamente. Isto pode levar um infecções do tracto urinário. Muitos pais agora são ensinados a fazer algaliação intermitente como precaução quando o seu filho é muito novo. Isto assegura o esvaziamento da bexiga regular. A vesicotomia e muitas vezes preferida quando se pensa que uma criança Esteja em Risco de Desenvolver danos nos rins. Isto é normalmente uma medida temporária.
Intestinos: A maior parte dos bebés com Spina Bifida nervo Tem um anormal Fornecedor Aos Seus intestinos que Irão alterar Função intestinal normal. Um é prioridade Evitar uma prisão de ventre. Nos primeiros dias de vida da criança, Esteja atento ao padrão de intestinos da criança. Tente Assegurar fezes moles e regulares que pueden ser conseguidas Através de fluídos extras, por exemplo, água. Quando começar a alimentação sortida, prefira alimentos com grande teor de fibra, como cereais, ameixas secas e outras frutas em puré. È importante continuar uma Encorajar o consumo extra de fluidos.

Crianças em idade pré-escolar
Estes são os anos em importantes que o Objectivo é trabalhar uma incontinência.

Bexiga: Controles feitos Devem ser do tracto renal pelo menos uma vez ao ano. Lembre-se da Importância dos líquidos. Pelo menos 6-8 bebidas por dia Devem ser encorajadas para ajudar um Reduzir as infecções do tracto urinário. Informe-se acerca das escolhas um para controlo efectivo da bexiga. O sumo de arando é Reconhecido como sendo útil na prevenção e tratamento de infecções do tracto urinário, em alguns indivíduos. Para estas pessoas, um copo por dia é recomendado.

Intestinos: Encoraje uma dieta Equilibrada. Uma dieta rica em fibras Irá ajudar os Manter uma Movimentos suaves e mais fáceis. Evite comer muitos alimentos que pueden causar prisão de ventre, como ovos e leite gordo.

Leve o seu filho à casa de banho / penico. Assegure-se que o seu filho pode sentar-se confortavelmente e em segurança, apoiado ou não, com os seus pés assentes numa superfície firme. O esvaziamento dos intestinos DEVE ser encorajado. A melhor altura E depois do pequeno-almoço ou outras refeições quando o movimento natural do intestino é mais activo. Mantenha uma alta ingestão de líquidos.

Idade escolar
Pela primeira vez, trabalhar sem Controlo Independente da Incontinência torna-se um Objectivo primário. E também um momento em que os pais pueden ter de envolver nenhum outro cuidado pessoal do filho seu.

Bexiga: Como os danos mudar encontradas na bexiga, é importante manter uma monitorização do seu pediatra tracto renal pelo / urologista. Isto DEVE ser feito pelo menos uma vez por ano. Para muitas crianças, uma Necessidade de algaliação durante o dia escolar é essencial. Qualquer requisitos especiais para Permitir que isto seja efectuado DEVE ser discutido com profissionais adequados, e poderão ter de ser registados nenhum processo escolar. Falar acerca deste assunto com profissionais como enfermeiros especialistas em urologia, enfermeiros escolares ou conselheiro de incontinência. Deve haver facilidade para as crianças controlarem uma incontinência sua. Isto PODERÁ incluir uma área de casa de banho maior, com um lavatório e uma porta com chave, para Garantir a privacidade. As crianças das Necessidades Devem ser consideradas quando for organizada uma visita de estudo ou férias residenciais. A escola estar informada para DEVE A necessidade de tomar bebidas extras ao longo do dia.
Intestinos: Sujar pode ser particularmente preocupante para as crianças na escola. É essencial ESTABELECER e Manter um bom regime dos intestinos isto para Evitar. Alguns Tenha cuidado com alimentos. Por exemplo, se os feijões induzem um movimento dos intestinos, ingira-os apenas para este propósito. De outra forma, ocorrer pueden «acidentes». Outros alimentos pueden causar prisão de ventre - isto pode intervenir com uma bexiga da Função e pode fazer com os piores problemas de incontinência urinária pareçam. Lembre-se dos Fluidos extra!

Declaração das Necessidades Especiais de Educação
É importante Assegurar que as Necessidades de incontinência DO SEU FILHO Claramente Definidas Sejam na declaração. A revisão anual Permite-lhe realçar algumas mudanças nas Necessidades de incontinência do filho seu. É importante haver comunicação frequente entre escola e uma casa. Pode ser usado um caderno Informar para cada uma das partes se ocorrerem alguns problemas ou mudanças.

Na Idade Adulta
Durante a infância, haver Devem Inevitavelmente exames anuais. A puberdade pode trazer mudanças nas rotinas da bexiga e intestinos, a incontinência pode piorar eo Controlo ser mais difícil. Questões relacionadas com uma actividade sexual necessitarão de ser respondidas e os problemas Devem ser discutidos com conselheiros, enfermeiro especialista ou consultor especialista da ASBAH, Avaliações regulares e automáticas terminam quando muitas vezes os indivíduos mudam dos Serviços da infância para os serviços de saúde para adultos. Eels pueden ser vistos apenas se ocorrerem problemas.
È imperativo que continuem como Investigações renais uma vez por ano. A deteriorar ainda Função renal pode.

Opções Cirúrgicas
As Operações cirúrgicas para o Controlo a longo prazo da bexiga e intestinos / ou, para conseguir Controlo, pode ser Apropriada em qualquer idade. Contudo, apenas Devem ser consideradas quando as outras hipóteses já foram exploradas. Se um está Função renal uma deteriorar apesar da melhor atenção médica, então a cirurgia é requerida para Proteger os rins.
Se a cirurgia é indicada, os indivíduos e os seus profissionais de saúde Devem estar o mais Conscientes Possível do Procedimento e de qualquer implicação para controlo futuro um.
Avanços em Técnicas Cirúrgicas em Investigações e correntes que significam as opções mudam Frequentemente Cirúrgicas. O seu médico pode mencionar Procedimentos que você não compreenda. Peça uma explicação e obter mais informação Através do especialista enfermeiro no hospital seu.

Explicação de termos


•Rins, órgãos nas costas que fazem um veado.
•Algaliação - Estabelecida uma técnica usada para esvaziar a bexiga quando isso é impossível normalmente. Uma algalia (pequeno tubo plástico) é posta na bexiga Através da uretra e removida quando a bexiga está vazia. Isto demora apenas alguns minutos.
•Vesicotomia - uma abertura na pele para a bexiga, abaixo do umbigo, para Permitir que uma bexiga drene livremente para um penso ou fralda. Usado apenas temporariamente.
•Renal - os rins relacionado com.

Infecções do tracto urinário

As infecções do tracto urinário são muito comuns na população em geral. Elas pueden ser brandas quando só afectam a bexiga (cistite) ou mais Sérias se afectam os rins (pielonefrite).
Quando as pessoas saudáveis Têm PRECISAM cistite, geralmente de urinar mais vezes que o costume e pueden ter pressa para a casa de banho (urgência). Urinar dói ou arde e deixa-as doridas E depois inconfortáveis. A urina tem um aspecto enevoado em vez de clara e pode ter um cheiro diferente do habitual. Por causa do desconforto e inconveniência, rapidamente vão ao doutor. São, então, aconselhados, a beber muitos líquidos e tomar antibióticos prescritos e melhoram num dia ou dois. A cistite é uma infecção do tracto urinário e normalmente uma pessoa não fica doente (de cama). Uma situação mais grave surge em em pielonefrite uma infecção que afecta os rins, causando altas temperaturas, dor de barriga, dor de costas e enjoos. Felizmente uma pielonefrite Ocorre raramente em pessoas que conseguem um esvaziar sua bexiga normalmente E tem uma dos rins boa drenagem.
Mas, em pessoas com espinha bífida que não esvaziar bem a bexiga pueden sua, é uma história bem diferente.

Porque é que as infecções do tracto urinário são um problema nas pessoas com Spina Bifida
As pessoas com espinha bífida muitas vezes falta de Têm Controlo na bexiga e intestino, tal como tem falta de sensibilidade nos seus pés e pernas. Isto acontece porque os nervos na espinha que ligam o cérebro à bexiga (ou intestinos ou pernas) foi interrompida, ou desligada, pela espinha bífida. O resultado é normalmente quando um não sentir sua bexiga está cheia, esvazia-la nem conseguir CORRECTAMENTE. A urina Contém ainda bexiga (urina residual) depois de tentar esvazia-la. O líquido estagnado ou urina residual que fica na urina torna-se mal cheirosa e facilmente se torna infectada e muitas vezes desenvolve pedras (cálculos urinários) também. As infecções Alastrar podem-se aos rins causando pielonefrite e danos nos rins adoecendo uma pessoa. Isto acontece porque a bexiga não esvazia um urina infectada. Também pode acontecer nas crianças com refluxo em que uma urina afectada chega até ao rim.
Muitas pessoas com espinha bífida não sabem Quando tem uma infecção urinária. Devido à sua falta de sensibilidade das Dores que não SOFREM exacerbadas como cistite Têm outras pessoas sentem quando, nem sabem que uma sua bexiga não esvazia CORRECTAMENTE. Tratar uma infecção urinária de alguém com espinha bífida com antibióticos e líquidos extra é um processo mais lento se a bexiga não esvazia. O melhor meio de prevenir infecções urinárias danificam os rins que é Assegurar que a bexiga esvazia completamente e regular. Um modo de fazer isto é Através da algaliação.


Controlando uma incontinência

Não Gostaria de estar controlado?
Não Ser Capaz de um Controlar sua urina ou fezes é provavelmente um dos problemas mais difíceis de Enfrentar. O problema surge por não Controlar o esvaziamento da bexiga ou intestinos - os lugares onde um de fezes e urina estão antes de sair do corpo. Muitas pessoas com spina bífida e Hidrocefalia conseguem Criar uma rotina que os ajuda uma estarem limpos e secos.

Bexiga
Há muitas razões para uma sua bexiga precisar de ser esvaziada regularmente. O mais importante é a Necessidade de prevenir uma infecção e Manter os rins saudáveis. Uma rotina bem que funciona Mantera uma seca sua pele e isso ajuda a parar um Dores de pressão. E, lembre-se, não é muito agradável o cheiro da urina, nem para si, nem para os outros ao seu lado.

Dicas úteis


•Beba bastante líquidos Para manter a sua urina e limpa os seus rins saudáveis.
•Não beba muitas bebidas que contenham cafeína, como o café, coca-cola ou chá. A cafeína perturba a bexiga o que pode levar um infecções mais. Beba sumo de frutas, principalmente do sumo de arando. Eles são bons para si.
•Beba menos cerveja, vinho e outras bebidas alcoólicas. Se beber muito, elas pueden provocar o caos No Seu Controlo da bexiga. Se beber muito álcool, pode esquecer-se de esvaziar o seu saco de incontinência e fugas ele pode ter-Embaraço causando um si e aos seus amigos. Quando beber com os amigos seus, Peça uma bebida sem álcool. Tem o mesmo sabor mas álcool não tem.

AJUDA!
Diferentes modos de esvaziar sua bexiga incluir um pueden Correto:


•Usar uma algalia. Algumas pessoas usam uma algalia (ou tubo) para esvaziar sua bexiga cada uma três ou quatro horas. Pode chamar-se a isto algaliação intermitente. Em tradução: Limpeza cateterização intermitente (CIC).
•Algalia permanente. Fica sempre na bexiga e drena para um saco.
•Colector peniano (só para rapazes). Encaixa sem pênis e também drena para um saco.
•Medicamentos receitados pelo seu médico.
•Operações. Há muitas bizarrices diferentes disponíveis para ajudar o Controlo da bexiga. Fale com um conselheiro de incontinência ou ao seu médico se quiser saber algo mais sobre este assunto.

Intestinos
Esvaziar o seu intestino ajuda-o a não ficar preso fugas ou ter na sua roupa interior.

Dicas úteis


•Beba muito! Isso ajuda um Manter como fezes moles, facilitando a ida à casa de banho.
•Coma uma dieta rica em fibras, muita fruta fresca, vegetais e cereais.
•O exercício ajuda os intestinos uma Manter em forma!
•Para ajudar a ir à hora habitual, sente-se na sanita depois de uma refeição ou bebida quente, respire fundo e puxe muito. Um conselheiro de incontinência pode explicar-lhe melhor este processo.

AJUDA!
Várias maneiras de esvaziar CORRECTAMENTE Os seus intestinos pueden incluir:


•Clister ou supositórios. Têm de ser prescritos pelo médico ou conselheiro de incontinência. São postos dentro do ânus tão alto quanto Possível e ajuda o fluxo.
•Medicamentos receitados pelo seu médico.
•Às vezes pequenos toques na entrada do ânus ajudar um pueden acelerar uma ida à casa de banho.
•Lavagem dos intestinos. O seu conselheiro de incontinência pode mostrar-lhe como por um tubo especial não seu ânus e depois por água sem tubo para ajudar a sair como fezes.
•Operações. Há muitas bizarrices ajudar también que um Controlar o seu intestino. Peça a um conselheiro de incontinência ou médico se quiser saber mais.

Lista diária para Melhorar a sua bexiga e intestino

1. Beba sempre muitos líquidos. O sumo de arando é bom para si.
2. Tente não beber muito café, coca-cola e chá.
3. Certifique-Se que uma sua bexiga esvazia propriamente.
4. Faça uma boa dieta. Se não sabe que tipo de alimentos comer DEVE, pergunte.
5. Faça algum Exercício TODOS OS DIAS.

Links sobre Incontinencia
Continência de gestão e de Spina Bifida -- http://spinabifida-incontinence.info/sitemap.htm
Sociedade Europeia de Urologia Pediátrica -- www.espu.org

VENTRICULOSTOMIA ENDOSCÓPICA

Recentemente a neuroendoscopia (cirurgia telescópica) torna o tratamento da hidrocefalia possível sem válvula (SHUNTING) em dois terços dos pacientes ( a taxa de sucesso depende da etiologia (causa da) hidrocefalia e varia entre um quarto até quase 100%. A administração da hidrocefalia através da " Third Ventriculostomy" cria um natural BYPASS dentro do cérebro permitindo drenar o líquido. Isto é um procedimento que não tem as implicações da inserção do shunt. A infecção é rara e a morbosidade muito baixa. Esta operação de baixa morbosidade é um tratamento válido para a hidrocefalia nas condições difíceis dos países em desenvolvimento onde o follow-up é inconsistente e a recuperação dos pacientes em caso de complicações é quase impossível.

Re-inventing the wheel or Third Ventriculostomy: O Dr M. Vloeberghs explica o contexto e usa a "Third Ventriculostomy" no tratamento da hidrocefalia (em inglês).

ETV - initial experience at the CURE Children's Hopsital of Uganda: O Dr. B. Warf, cooperando com a IF no projecto em Mbale (Uganda) fez uma investigação nas suas experiências iniciais com "Third Ventriculostomy" em países em desenvolvimento (em inglês).
Ventriculostomia


(Ventriculocisternostomia)



--------------------------------------------------------------------------------



Criação cirúrgica de um orifício no ventrículo cerebral.

Imagens Powered by





--------------------------------------------------------------------------------



Cérebro - Ventriculostomia

attorneysmedicalservices.doereport.com





tercer- ventriculostomía

fundacionannavazquez.wordpress.com





ventricle and the

www.scielo.br





Esquema de la ventriculostomía

www.neuros.net







Ommaya (ventriculostomia)

portalcodgdh.min-saude.pt





Endoscopic ventriculostomy

www.neuros.net





La tercera ventriculostomía

fundacionannavazquez.wordpress.com





Brain Surgery

catalog.nucleusinc.com





quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Hidrocefalia: o segredo pode estar num suplemento dietético


Uma equipa de cientistas britânicos das universidades de Manchester e de Lancaster deu a volta a um juízo pré-estabelecido com uma proposta para entender um problema sério e com frequência mortal – a hidrocefalia – comummente conhecida como “água no cérebro”. Um simples suplemento dietético tomado durante a gravidez pode prevenir o defeito do cérebro resultante da hidrocefalia, sugere a investigação revolucionária. Os pais de crianças que sofrem deste problema nos Estados Unidos pagaram uma parte dos custos da próxima fase da investigação.

O dinheiro irá financiar um laboratório na Universidade da Florida Central, dirigido pelos investigadores britânicos que esperam que o seu trabalho venha a levar a uma redução significante do risco de hidrocefalia e a tratar, ou talvez até curar, os casos que surjam. “A hidrocefalia fetal resulta num bloqueio do desenvolvimento do cérebro que toda a gente sempre pensou tratar-se de danos cerebrais devido à acumulação de fluidos,” disse Jaleel Miyan, o cientista de Universidade de Manchester que lidera a investigação.
Não existe actualmente um teste de diagnóstico pré-natal inequívoco ou um tratamento satisfatório além da transferência cirúrgica do fluido através de um tubo – processo conhecido como impulsão – do cérebro para o abdómen ou para o coração. Impulsões são permanentes e propensas a infecções e bloqueios e os pacientes podem necessitar de várias operações durante as suas vidas.

Este procedimento é baseado na visão clínica estabelecida de que este fluido não é mais do que um sistema de apoio mecânico dentro do crânio com poucas, se algumas, propriedades fisiológicas e de que a hidrocefalia é simplesmente a acumulação no cérebro de fluido cerebrospinal em excesso.

“Mas os nossos estudos mostraram que esta condição pode, de facto, alterar a composição do fluido e que é esta alteração química que impede a divisão normal das células que resulta na cessação do desenvolvimento do cérebro. Nós também temos estado entusiasmados com os resultados dos testes que têm mostrado vir a ser talvez possível ‘destrancar’ o potencial cérebro em fetos com hidrocefalia usando um simples suplemento dietético durante a gravidez”, diz aquele investigador.

Esse suplemento tem sido ocultado enquanto é testado o seu potencial para cortar com a taxa de hidrocefalia, da mesma forma que o ácido fólico cortou com a incidência de ‘spina bífida. No Reino Unido e nos E.U.A. a hidrocefalia afecta uma criança em cada 500 nascimentos; isto aumenta para um em cada cem nascimentos nos países em vias de desenvolvimento.

O laboratório da Florida está a ser financiado por um grupo muito entusiasta de pais que criaram uma fundação para subsidiar o trabalho de investigação. Como o Dr. Miyan, eles acreditam que o problema pode ser tratado melhor sem a necessidade de cirurgias e compreendem que a melhor esperança se encontra nos cientistas britânicos a colaborar com o seu neurocirurgião local, Jogi Pattisapu.

De facto, a equipa já foi chamada «Flagship Research Group» pela Presidente da Society for Research in Hydrocephalus and Spina Bifida, Carole Sobkowiak. A trabalhar com Miyan estarão: Jane Owen-Lynch, da Universidade de Lancaster; Carys Bannister, neurocirurgiã reformada e professora visitante da Faculty of Life Sciences em Manchaster; e Sarah Cains, uma estudante pós-graduada financiada pelo MRC que trabalha em Manchester neste projecto.

“A colaboração entre os grupos de Manchaster e de Lancaster produziu uma mudança significante nas opiniões entre os praticantes de medicina clínica sobre o papel do fluido no desenvolvimento do cérebro”, disse Miyan. “A crença antiquada sobre o papel do fluido cerebrospinal, juntamente com o facto da condição ter muitas causas possíveis, tem significado que o financiamento da investigação tem sido pobre, tanto aqui no R.U. como globalmente.

Mielomeningocele

Mielomeningocele
Uma das lesões congênitas mais comuns da medula espinhal é causada pelo fechamento incompleto do canal vertebral (coluna vertebral). Quando isso acontece, o tecido nervoso sai através desse orifício, formando uma protuberância mole, na qual a medula espinhal fica sem proteção.



Isto é denominado espinha bífida posterior e, embora possa ocorrer em qualquer nível da coluna vertebral, é mais comum na região lombossacra. A denominação Mielomeningocele significa a protusão da bolsa subcutânea contendo tecido nervoso central, ou seja, a medula espinhal lesada com raízes nervosas. Causas Delisa (1992) acredita que muitos fatores podem causar a espinha bífida, entre eles estão as causas genéticas, cromossômicas e ambientais. Os principais fatores de risco são o aparecimento de outros casos dessa deficiência na família e a idade avançada da mãe ou do pai. A falta de proteção da medula espinhal causada pela espinha bífida resulta em deficiências neurológicas, com distúrbios sensitivos (falta de sensibilidade e de movimentos) e ortopédicos (malformações ósseas), geralmente nos membros inferiores. A falta de controle das funções intestinal e urinária e a hidrocefalia estão presentes em 80 por cento dos casos de mielomeningocele (Ames e Shutz, apud Kottke y Lehmann, 1994). Uma das condutas iniciais para um recém nascido com mielomeningocele é o fechamento cirúrgico da lesão com pele. A avaliação da hidrocefalia é uma emergência na assistência ao bebê. Hidrocefalia Swinyard (trad. Petrillo, 1978), em publicação destinada para familiares de crianças com espinha bífida, descreveu, de modo simplificado, a definição e tratamento da hidrocefalia. Segundo o autor, o líquido cefalorraquidiano (LCR) origina-se no cérebro, circula através das cavidades cerebrais e por vias circulatórias deixa o cérebro e a medula espinhal, sendo absorvido pela circulação sanguínea. Quando a espinha bífida causa um bloqueio parcial ou total do fluxo liquórico, se houver aumento de produção, pode haver acréscimo de volume do LCR ou dificuldade na sua reabsorção. Nestes casos há elevação da pressão do líquor no cérebro, com aumento do perímetro cefálico (cabeça), denominado de Hidrocefalia. O tratamento da hidrocefalia é uma emergência neurocirúrgica e inclui a monitorização das cavidades cerebrais (ventrículos) através de ultra-som, tomografia ou ressonância magnética e a derivação ventricular. Esta consiste na instalação de um tubo fino na cavidade cerebral que redireciona o líquor ao coração ou à cavidade abdominal. Após a introdução desta derivação, torna-se necessária a monitorização temporária das estruturas. Cuidados com a bexiga e o intestinos A maior parte das crianças com mielomeningocele não possui controle esfincteriano (controle urinário e intestinal). Estas, com orientação adequada, podem beneficiar-se de um programa de cateterização (introdução de um cateter para esvaziamento da bexiga) não contínua, sob supervisão médica para prevenir complicações urológicas. As crianças com cerca de 5 anos podem ser ensinadas sobre a autocateterização caso a percepção motora esteja razoavelmente preservada (Delisa, 1992). Quanto ao funcionamento intestinal, este pode ser cuidado com os métodos de programas intestinais tradicionais: adequação da dieta, utilização de medicamentos e planejamento de um horário regular de evacuação. Aspectos motores e distúrbios da sensibilidade A criança com mielomeningocele pode apresentar graus variáveis de paralisia e ausência de sensibilidade abaixo do nível da lesão medular, com preservação da parte superior do abdome, tronco e braços. Torna-se importante a assistência precoce em reabilitação para prevenção das deformidades ortopédicas: pé torto, deslocamento do quadril, diminuição das amplitudes articulares, deformidades no tronco (cifoscoliose), entre outras. A sensibilidade também pode ficar prejudicada (sensação de pressão, fricção, dor, calor, frio), por isso é importante ter cuidado com a temperatura da água durante o banho, não utilizar calçados apertados e examinar sempre os membros inferiores, especialmente os pés, em busca de possíveis ferimentos. A ausência de sensibilidade pode ocasionar lesões na pele, denominadas úlceras de pressão (escaras) que podem ser prevenidas com constantes mudanças de posição corporal e manutenção da higiene da pele. Considerando que podem haver diferentes graus de comprometimento do sistema motor, sensitivo, renal e da hidrocefalia, o prognóstico de reabilitação é particular para cada criança. A atenção precoce (tratamentos clínicos e de reabilitação, atenção aos familiares) determinam um maior grau de autonomia e independência da criança e sua inclusão social. escrito por:Marta Aoki fonte:http://www.sigaseusonho.com.br/cont_deta.asp?cont_id=2984&menu_id=32&submenu_id=108&tipo=D

HIDROCEFALIA E MIELOMENINGOCELE

O que é hidrocefalia?

No interior do cérebro existem espaços chamados de ventrículos que são cavidades naturais que se comunicam entre si e são preenchidas pelo líquido cefalorraquidiano ou simplesmente liquor, como também é conhecido. O termo hidrocefalia refere-se a uma condição na qual a quantidade de liquor aumenta dentro da cabeça. Este aumento anormal do volume de líquido dilata os ventrículos e comprime o cérebro contra os ossos do crânio provocando uma série de sintomas que devem ser sempre rapidamente tratados para prevenir danos mais sérios. Muitas vezes pode ser detectada antes mesmo do nascimento, quando se emprega o exame de ultra-som no acompanhamento da gravidez.

Clique na figura para ampliá-la e
aperte os botões à direita para
ver as animações


--------------------------------------------------------------------------------

Por que ocorre a hidrocefalia?
A hidrocefalia ocorre quando há um desequilíbrio entre a produção e a reabsorção desse líquido. A condição mais comum é uma obstrução da passagem do liquor, seja por prematuridade, cistos, tumores, traumas, infecções ou uma malformação do sistema nervoso como a mielomeningocele. Em casos raros, a causa é o aumento da produção do líquido em vez de obstrução.

--------------------------------------------------------------------------------

Como é o tratamento da hidrocefalia?
A cirurgia de implante de válvula é o tratamento ideal para se retirar o excesso de líquido de dentro do sistema ventricular. A válvula, acoplada a um tubo flexível de silicone, drena o excesso de líquido para a cavidade abdominal, reduzindo a pressão interna dos ventrículos cerebrais.
Em casos especiais (cerca de 1/3 do total), pode ser realizada uma cirurgia chamada de terceiroventriculostomia. Nesta técnica, produz-se um orifício no assoalho do ventrículo que fica na parte inferior do cérebro. Assim, o excesso de líquido encontrará uma saída alternativa, fazendo baixar a pressão intracraniana.


Clique na figura para ampliá-la e
aperte os botões à direita para
ver as animações


--------------------------------------------------------------------------------

Quais as conseqüências da hidrocefalia?
Nas crianças pequenas (abaixo de 2 anos), os ossos do crânio não estão soldados ainda e a hidrocefalia se torna óbvia. A cabeça cresce e a fontanela (moleira) pode estar tensa ou mesmo abaulada. O couro cabeludo parece esticado e fino e com as veias muito visíveis. Palpando-se a cabeça, é possível perceber um aumento do espaço entre os ossos do crânio. A criança pode parecer incapaz de olhar para cima, com os olhos sempre desviados para baixo e podendo ainda apresentar vômitos, irritabilidade, sonolência e convulsões. Nas crianças maiores (acima de 2 anos), como os ossos já se soldaram, o excesso de liquor levará a um aumento da pressão dentro da cabeça o que pode ocasionar cefaléia, náuseas, vômitos, distúrbios visuais, incoordenação motora, alterações na personalidade e dificuldade de concentração. Outro sinal comum é uma piora gradual no desempenho escolar. Tais sintomas exigem avaliação médica imediata. Se houver alargamento dos ventrículos cerebrais, ele poderá ser facilmente observado por ultra-sonografia, tomografia ou ressonância magnética.

--------------------------------------------------------------------------------

O que é a mielomeningocele?
A mielomeningocele constitui uma malformação congênita do sistema nervoso que ocorre no primeiro mês de gestação, ou seja, antes mesmo que a maioria das mulheres percebam que estão grávidas. Ela é a expressão mais grave da chamada falha de fechamento do tubo neural do embrião. Neste defeito, as estruturas da porção posterior da coluna vertebral não se fecham adequadamente, o que leva à exposição em graus variados do conteúdo do sistema nervoso da região afetada. Na mielomeningocele, a falha do fechamento ósseo forma uma saliência cutânea com exposição da medula espinhal e meninges na região lombar ou torácica.
Clique na figura para ampliá-la e
aperte os botões à direita para
ver as animações



--------------------------------------------------------------------------------

Quais as causas da mielomeningocele?
Não existe uma causa exclusiva, no entanto, sabe-se hoje que a carência de ácido fólico materno está intimamente ligada à ocorrência do problema. Infelizmente, o defeito acontece muito precocemente na gravidez (antes do primeiro mês) e a ingestão posterior a este período não oferece nenhuma melhora à situação já instalada. Devido exatamente à ocorrência precoce da mielomeningocele, o ácido fólico deve ser ingerido já no planejamento da gravidez, principalmente por mulheres que já tiveram uma criança afetada na família, ou mesmo, para todas as mulheres em fase de procriação. Para este fim, discute-se hoje a obrigatoriedade da adição do ácido fólico em alimentos básicos como a farinha de trigo. Em países onde isto já é feito, a incidência do problema chegou a diminuir 75 por cento.
No Brasil, desde julho de 2004, todas as farinhas de milho e de trigo estão enriquecidas com ácido fólico e ferro por força de lei federal (Resolução 344, da ANVISA, órgão do Ministério da Saúde). Esta é uma vitória de várias entidades ligadas à saúde, com destaque para a AACD. Os moinhos, inclusive, devem imprimir no rótulo a informação da adição do ácido fólico. Devemos denunciar às autoridades locais de saúde se encontrarmos algum pacote de farinha sem a informação.

--------------------------------------------------------------------------------

Como se trata a mielomeningocele?
O passo inicial é uma cirurgia para preservação da função neurológica remanescente e prevenção de infecções como a meningite, já que o defeito representa uma porta aberta à invasão de microorganismos. Como outros problemas podem estar associados, estes devem ser investigados para um planejamento global da terapia. Muitas crianças conseguirão se locomover sem necessidade de auxílio. Outras precisarão de muletas e algumas necessitarão da cadeira de rodas para determinadas atividades. É importante frisar que, oferecendo-se um tratamento intensivo e pleno, com acompanhamento correto, estas crianças poderão usufruir de uma vida ativa e produtiva.

--------------------------------------------------------------------------------

O que mais pode ser feito?
Em primeiro lugar, é preciso se pensar na prevenção. Uma dieta saudável que contenha alimentos ricos em ácido fólico pode representar uma excelente estratégia, embora não seja suficiente para uma redução realmente significativa do risco. São alimentos ricos em ácido fólico: o brócolis, o espinafre, o agrião, a rúcula, a couve, o alface. Em geral, as verduras de cor verde-escura contêm boas quantidades de ácido fólico. Há, porém, outros alimentos que representam uma boa fonte como o feijão, a lentilha e a laranja. Como já dissemos, a adição do ácido fólico nas farinhas já representa um enorme passo neste sentido, mas a redução máxima do risco só será obtida se, além destes cuidados, também consumirmos complementos vitamínicos que contenham o ácido fólico por um período de pelo menos 3 meses antes do início da gestação. Isto significa que o planejamento da gravidez é um fator muito importante na prevenção de problemas. Outro cuidado é o acompanhamento pré-natal. Embora a ultra-sonografia detecte o problema já instalado, ela é muito útil para definir a programação inicial do tratamento da criança. O importante é termos consciência da situação e da necessidade de tornar estas crianças o mais independentes possível para o futuro. Por isso, uma vez detectado o problema, a estratégia deve ser empreender todos os esforços no sentido de minimizar o impacto da doença na vida futura da criança. Por esta razão, o tratamento da hidrocefalia e da mielomeningocele será sempre uma tarefa multidisciplinar, envolvendo inicialmente o pediatra e o neurocirurgião e, em seguida, e de acordo com a evolução da criança, outros profissionais, como psicólogo, fisioterapeuta, ortopedista, oftalmologista, ortodontista, urologista etc.





--------------------------------------------------------------------------------

Quais as perspectivas para o futuro?
Nós devemos olhar o futuro com esperança. A ciência médica é um campo em constante desenvolvimento. Contamos hoje com soluções com as quais sequer sonhávamos no passado. Enquanto seguimos em frente, devemos ter fé em nós próprios e em nossas crianças. Quando encontramos desafios, nós descobrimos não somente nossa força, mas também nossa grande capacidade para o amor. É de esforços como este que encontramos os mais profundos valores e significados da vida. Por isto, o respeito e o amor são os elementos terapêuticos fundamentais que se aliam à ciência para o sucesso do tratamento de nossas crianças

--------------------------------------------------------------------------------

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

ESCOLA

O Gustavo já enfrentou tantas dificuldades, ultrapassou barreiras, conquistou vitórias...
Agora começa o ano escolar e mais um desafio a vencer...
Não sei porque mais esse é mais difícil.
Como convencer meu filho que escola é necessário.
Na verdade a única herança que ninguém nos rouba é o nosso conhecimento...
Para muitas crianças, escola é divertido. Para o Gustavo, como ele mesmo diz, é um tédio.
Mas vou tentar mais uma vez. Na verdade nada é fácil, mas não é impossível...
NÃO VOU DESISTIR.
Tenho muito a agradecer, meu filho é inteligente, carismático e graças à Deus está em casa comigo.
LEIS
INCLUSÃO?
O PALAVRINHA DIFICIL...
Ontem foi muito dificil, hoje foi melhor, quem sabe amanhã vencemos.
OBRIGADO A TODOS QUE NOS APOIAM.
 
© Template Scrap Gabriel|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti